quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Você é a mídia: saiba como!

Há uma novidade difícil de ser ignorada. 
Em todo o mundo, nos países pobres ou ricos, a mídia tradicional está sendo transformada por um competidor que não existia antes. Esse competidor é a própria sociedade.
Tradicionais empresas de mídia, do New York Times à NewsCorp, passando pela “velha senhora” BBC, todas estão tendo de repensar seus modelos de negócio e mesmo seu modelo de redação para competir nos novos tempos.
Mas como tudo isso foi possível? Como a sociedade, esse corpo desorganizado e fluido, conseguiu desenvolver ferramentas para mudar para sempre o modo como a informação é produzida e disseminada?
A resposta a essa pergunta pode ser encontrada na coleção “Conquiste a Rede”, organizada por Ana Carmen Foschini e Roberto Romano Taddei.
Através dela, é possível compreender de forma articulada as ferramentas de transformação que estão por trás destas mudanças.
E não apenas compreender: a coleção “Conquiste a Rede”, como denota o nome, possui uma dimensão prática que é fundamental.
Ela explica em detalhes e traz dicas úteis para qualquer internauta interessado em fazer crescer sua presença digital na Internet.
Vale notar que a coleção está em sintonia com o espírito de “do it yourself” que está tomando conta das práticas tecnológicas desse começo de século.
Nesse sentido, a coleção aborda, por exemplo, o fenômeno dos blogs e sua crescente importância.
De ferramentas utilizada por adolescentes para relatar agruras pessoais, os blogs atualmente desempenham um papel cada vez mais importante, influenciando a política, a economia e a própria idéia de formação das notícias.
Lendo o livro sobre blogs é possível aprender as melhores práticas sobre como tornar um blog dinâmico e relevante.
As dicas valem tanto para usuários iniciantes, quanto para blogueiros experientes.
É bom lembrar que ambos autores são jornalistas de currículo não só invejável mas que compreendem profundamente a dinâmica da comunicação na Internet.
Em outras palavras, são autores cujo DNA jornalístico já nasceu digital.
Essa mesma estrutura se repete para os demais temas abordados na coleção: os videologs e fotologs (ferramentas de compartilhamento de vídeos e fotos pela rede), os podcasts (programas de rádio virtuais, feitos para serem ouvidos em qualquer lugar) e a emergência do chamado “jornalismo cidadão”.
Este último, um dos fenômenos mais interessantes e importantes da rede.
Jornais inteiros, bem como outros tipos de informativos, são hoje produzidos sob o lema de que “todo cidadão é um repórter”.
As dicas constantes na coleção ajudam qualquer “bom cidadão” a caminhar no sentido de se tornar também um “bom jornalista”.
Por fim, cumpre chamar atenção para o fato de que os autores puseram em prática seu lema de “faça você mesmo” também na modalidade inovadora de lançamento dos livros.
Não só é possível obter a versão impressa dos exemplares de cada um deles como também é possível baixar todo o conteúdo pela rede.
Os autores utilizam uma licença do “Creative Commons” para distribuir sua obra.
Essa licença permite à sociedade como um todo, dentre outros direitos, distribuir os livros livremente, desde que seja para fins não comerciais.
Tudo dentro do mesmo espírito colaborativo das transformações e ferramentas que são abordadas na obra.
Depois de tudo isso, fica o convite ao leitor da coleção para começar a participar de tudo isso que está acontecendo.
É assim que estamos todos tendo a oportunidade de construir a nova mídia do século XXI. Vamos nessa.

Ronaldo Lemos
Diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas e diretor do projeto Creative Commons no Brasil

Retirado da coleção conquiste a rede – blog 
http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=33099

Nenhum comentário:

Postar um comentário